Blog Cão Terapeuta

Nunca fomos tanto

Por Carol Zerbato, da CarolCom., agência parceira do Instituto Cão Terapeuta

(Foto: outubro/2019)

No começo da reunião, eu não parava de usar a câmera do computador para ajeitar o cabelo. Ele não estava num bom dia, parecia que eu tinha acabado de acordar. 

Se alguém de fora percebesse minha tensão, pensaria: mas a reunião não é com a Tati? 

Trabalhamos lado a lado há mais de 10 anos, mas sempre seguimos – por sermos das antigas e, portanto, quase que naturalmente – uma postura profissional. 

Quando o assunto é profissional, claro. Afinal, a amizade que construímos ao longo do tempo também compartilha dos nossos dilemas e alegrias pessoais – e da paixão platônica por Aaron Hotchner, chefe do FBI de Quântico na série Criminal Minds.

No entanto, nunca misturamos as coisas. 

Só que tinha uma pandemia no meio da caminho. 

Tive que perguntar uma das partes do briefing três vezes, por conta de uma emergência aqui em casa: o controle remoto do patinete do menino-gato não estava funcionando. Então, parei a reunião por diversos momentos para ajudar meu filho em sua empreitada de conserto. 

Do outro lado do computador, Tati não conseguia ouvir o que eu dizia, mas eu conseguia ouvir as crianças. Paramos para ela mudar de um cômodo para outro. 

E paramos de novo quando meu interfone tocou com a entrega do supermercado. 

E, hoje, parei para escrever sobre esse dia. Meio bagunçado, todo sem protocolo, só ali, com nossas coisas, nossas dúvidas e, acima de tudo, nossas certezas. 

Mais de 10 anos e essa foi a primeira vez que compartilhamos algo assim.

E, se existir um lado bom em tudo que estamos passando, essa reunião foi parte dele. <3