Blog Cão Terapeuta

Artigo científico > A conexão cão-condutor na Atividade Assistida por Animais

Kuzara, S.; Pendry, P.; Gee, N.R. Exploring the Handler-Dog Connection within a University-Based Animal-Assisted Activity. Animals 2019, 9, 402.

Adaptação e tradução: Tatiane Ichitani

Houve um grande aumento no uso das Atividades Assistidas por Animais (AAA) em campi universitários em todo o mundo. Apesar de haver aumento recente na pesquisa para verificar a eficácia das AAAs, pouco se sabe sobre como os condutores e seus cães interagem para facilitar as experiências dos alunos durante esses programas.

Este estudo tem como objetivo explorar como os condutores interagem com seus cães antes e durante as interações com os alunos. Verificou-se que os condutores passavam mais tempo acariciando seu cachorro, conversando com ele e restringindo-o pela guia quando os alunos estavam presentes. Os condutores também mostraram modos de interação distintos em relação a seus cães: sem intervenção, permissivos, autoritário e como figura de confiança.

Compreender a natureza das interações entre os condutores e seus cães é importante para determinar quais fatores contribuem para a qualidade e a eficácia do programa, ao mesmo tempo em que se preserva o bem-estar dos animais.

Foi realizada gravação em vídeo com 10 minutos de duração, com 151 duplas condutor-cão. Foi utilizada uma abordagem de métodos mistos para capturar a duração e a frequência do comportamento do condutor (como estado postural, contato verbal e físico) antes e durante as interações com os alunos, em AAA.

As análises mostraram uma diminuição significativa na proporção de condutores que passavam o tempo acariciando seu cão, e um aumento significativo na proporção de condutores que ficavam sentados no chão restringindo seu cão pela guia em resposta à interação do aluno.

Os estilos de interação dos condutores foram influenciados pela presença do aluno, levando a alguns deles a aumentar comportamentos de afeto direcionados a seus cães, enquanto outros diminuíram esses comportamentos. As implicações para a facilitação de AAAs baseados em universidades devem ser discutidas.

Artigo original em pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31266170/ .